Advocacia, ética e respeito.
Terça-feira
01 de Dezembro de 2020 - 

Controle de Processos

Usuário
Senha
Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Newsletter

Nome:
Email:

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,35 5,35
EURO 6,39 6,39
LIBRA ES ... 7,14 7,14

Nota de pesar – TJSP em luto, morre o desembargador Carlos Nunes

Presidência decretou luto oficial de três dias.   O Judiciário paulista lamenta profundamente o falecimento do desembargador Carlos Nunes Neto, ocorrido, hoje (29), em São Paulo. O corpo será velado no Funeral Home, Sala Roma, na Rua São Carlos do Pinhal, 376, Bela Vista, a partir das 17 horas de hoje até as 10 horas de amanhã (30), de onde seguirá para o sepultamento no Cemitério do Morumbi, na Rua Deputado Laércio Corte, 468, São Paulo/SP. Após corajosa luta pela vida, o desembargador Carlos Nunes deixa familiares e amigos, aos 62 anos. Os integrantes do Tribunal de Justiça de São Paulo se irmanam à dor dos familiares e amigos nessa hora difícil para todos que com ele conviveram. Todos sentirão falta de seu sorriso, cordialidade, educação, competência, comprometimento e conhecimento jurídico. Seu trabalho engrandeceu a Magistratura paulista. O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Geraldo Francisco Pinheiro Franco, registra a falta que fará o desembargador Carlos Nunes Neto. “Mais que um homem bom, uma alma iluminada, Carlos Nunes sempre conseguiu unir o bom humor à excelência da atividade judicante. Que leve para outra dimensão o amor que tinha pelo seu trabalho e pelas pessoas. Todos nós sentiremos sua falta.” A Presidência do Tribunal de Justiça decretou luto oficial de três dias em todo o Estado de São Paulo.   Carlos Nunes Neto – nasceu em 1958 em São Paulo, Capital. Formou-se em Direito pela Faculdade de Direito da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP), turma de 1982. Foi escrevente junto ao 2º Ofício Distrital do Ibirapuera, reclassificado como 10º   Ofício Cível, e posteriormente designado para o 21º Ofício Criminal. Atuou como escrevente de 1980 a 1983.  Em 22 de dezembro de 1983 foi nomeado como juiz substituto para a 27ª Circunscrição Judiciária, com sede em Presidente Prudente. Como juiz de Direito fez sua 1ª entrância na Comarca de Presidente Bernardes e a 2ª entrância na 1ª Vara da Comarca de Ribeirão Pires. Em 1986 judicou, na 3ª entrância, na 1ª Vara da Comarca de Suzano e, em 1989, foi removido para o cargo de juiz auxiliar da Comarca de São Paulo. Na entrância especial atuou na 5ª Vara Cível Central da Comarca de São Paulo e, em 2002, foi removido para o cargo de juiz substituto em 2º grau. No ano de 2004 prestou serviços junto à Presidência do TJSP. Em fevereiro de 2008 tomou posse como desembargador e, desde então, integrou várias comissões que auxiliam a Presidência da instituição e, de 2014 a 2017, coordenou o Gade 23 de Maio, prédio que abriga os gabinetes dos desembargadores da Seção de Direito Privado. Atualmente integrava a 31ª Câmara de Direito Privado.   imprensatj@tjsp.jus.br             Siga o TJSP nas redes sociais:          www.facebook.com/tjspoficial         www.twitter.com/tjspoficial         www.youtube.com/tjspoficial         www.flickr.com/tjsp_oficial www.instagram.com/tjspoficial    
29/10/2020 (00:00)
Visitas no site:  1869306
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.